sábado, 18 de outubro de 2008

É verdade já cá canta mais um ano...

Tal e qual o ano passado cá vai...


3434343434343434343434343434343434343434343434343434343434343434343434343434343434343434343434343434343434343434343434343434343434343434343434343434343434343434343434343434343434343434343434343434343434343434343434343434343434343434343434343434343434343434343434343434343434343434343434343434343434343434343434343434343434343434343434343434343434343434343434343434343434343434343434343434343434343434343434343434343434343434343434343434343434343434343434343434343434343434343434343434343434343434343434343434343434343434

quinta-feira, 16 de outubro de 2008

Para a minha Laura...

Obrigado Laura por todo este tempo que estiveste à minha espera. Vejo os meus erros e o quanto mereces todo o meu amor. Fizeste-me ver que o amar é muito mais do que aquilo que eu julgava que era. És a mãe da nossa Margarida e a minha companheira. Para ti que sempre estiveste ao meu lado mesmo quando eu não o merecia um beijo muito muito especial. Agora é tempo de recolher aos aposentos e em privado resolver as coisas paradas à tanto tempo.


João.

quarta-feira, 15 de outubro de 2008

Dormir pouco...

Sempre dormi pouco. Ainda este verão passei por mais uma fase de 4 horas diárias de sono. Mas esta noite após uma bela noite de conversa, riso e muita recordação dormi apenas 2h e meia. Estou de rastos. Será sinal de velhice ou de juizo? Bem o tempo o dirá, mas já não aguento tanto como dantes.

sábado, 11 de outubro de 2008